Ao fechar esta mensagem, e exceto se tiver desativado as cookies, concorda com o seu uso neste dispositivo, de acordo com a Política de Cookies e Termos de Utilização do Website do Colégio São João de Brito. Optando pela desativação das cookies, algumas partes do nosso site poderão não funcionar corretamente.
Aceito
Saiba mais

Ano Letivo

Notícias

Concurso de Debates do Secundário - primeira eliminatória


Como nos posicionamos perante a legitimidade de uma corrida de toiros, a decisão da Universidade de Coimbra de retirar a carne de vaca das suas cantinas, ou a lei que obriga todas as casas novas em Portugal a serem acessíveis a cadeiras de rodas?

Estes e outros temas foram discutidos na tarde do passado dia 24, na primeira eliminatória do 3.º Concurso de Debates do Secundário organizado no nosso Colégio. Em cinco debates de 15 minutos de duração cada, as 10 equipas inscritas debateram as seguintes teses:

  • A tourada devia ser abolida em Portugal.
  • O Papa devia permitir a ordenação de homens casados na Amazónia, tal como pediram os bispos dessa região.
  • É correta a lei que exige que todas as casas construídas agora sejam acessíveis a cadeiras de rodas.
  • A Greta Thunberg é uma criança perturbada e mal-criada a quem está a ser dado demasiado protagonismo.
  • A decisão da Universidade de Coimbra de abolir o uso de carne de vaca das cantinas universitárias é acertada e devia ser imitada.

Este concurso, tal como nos anos passados, foi organizado pela Academia, tendo como objetivo estimular nos alunos o interesse por temas importantes da cultura e da atualidade, e ensiná-los a debater ideias com objetividade, capacidade argumentativa e respeito pela opinião do outro.
As equipas foram informadas com uma semana de antecedência acerca dos temas que iriam debater (e que foram tirados à sorte) e contra quem o teriam de fazer, mas até ao último minuto não sabiam se iam ter de defender a posição favorável ou contrária à tese que lhes calhou. Assim, tiveram de preparar a argumentação de ambas as posições, num exercício que alimenta a prática inaciana de "salvar a proposição do próximo", isto é, ver e reconhecer valor no ponto de vista do outro.

No momento do debate, cada um dos três membros da equipa teve 2 minutos para esgrimir os seus melhores argumentos e, no final, as equipas foram pontuadas segundo a qualidade da sua argumentação, o respeito pelas regras do concurso e o trabalho de equipa.

O júri foi constituído pelo Prof. Pedro Ferreira, diretor de ciclo do secundário, a Doutora Silvia Di Marco, licenciada em Biologia e doutorada em Filosofia da Ciência, a trabalhar no Centro de Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa, e a Inês Abreu, aluna do 5º ano de Medicina na Universidade de Lisboa. Graças à seriedade com que corresponderam à difícil missão de avaliar e classificar as equipas, foi possível pontuar a sua participação e selecionar as equipas mais bem classificadas, que irão participar na próxima fase do concurso.

A todas, porém, vai desde já uma nota de louvor pela empenho, dedicação e coragem com que subiram ao palco e nos deixaram a todos orgulhosos pela qualidade dos seus argumentos. Parabéns!

© Colégio de São João de Brito
Propriedade da Província Portuguesa da Companhia de Jesus, Alvará nº 980.